Falência do transporte escolar está sendo omitida pelas autoridades

A pandemia do novo coronavírus afetou a economia de diversos setores, mas no que diz respeito ao transporte escolar, a forte crise está deixando a categoria a beira da falência. Praticamente sem aulas presenciais registradas no ano de 2020 na rede pública e privada de Rondônia, os serviços estão parados e proprietários do transporte escolar no total desespero.

A ASSETERO tem buscado desde o início da pandemia sensibilizar as autoridades políticas de que o transporte escolar possui uma característica única, é uma atividade prestada apenas para o poder público, e em Rondônia isso representa mais de 1.800 ônibus que prestam essa atividade para os alunos da rede municipal e estadual.

São mais de 30 empresas que estão com seus ônibus, funcionários e custos mantidos aguardando que o poder público ao menos faça o pagamento dos custos fixos que possuem, e possa analisar as demais necessidades de uma categoria essencial para que possa ter um retorno as aulas.

Os contratos firmados pelas Prefeituras e pelo Governo de Rondônia para o transporte dos alunos da área rural do estado, não foram cancelados ou anulados, mas suspensos, e as empresas até o momento não tiveram qualquer olhar por parte desses contratantes, a falência da categoria, e de todas as empresas será inevitável, e teremos um prejuízo, muito maior do que ocorreu na rede municipal de ensino de Porto Velho quando entrou em colapso o transporte escolar, causando um prejuízo irreparável a mais de 3.000 alunos.

“Nós estamos vivendo praticamente de financiamentos, empréstimos, e dividas, todas as empresas recorreram ao auxilio financeiro da união, e hoje não podem demitir seus funcionários, porém não possuem se quer o mínimo necessário a manter seus custos fixos. O governo não consegue compreender que o transporte escolar esta disponível unicamente e exclusivo para atender aos alunos da rede municipal e estadual, não é um serviço que possa continuar a prestar para outra finalidade” disse Hevert Bueno..